terça-feira, 10 de junho de 2008

Brassagem da Opus 23 e Opus "Sine Numero"

No fim de semana passado, depois de algumas semanas sem produzir, resolvemos fazer 2 levas de cerveja.
A brassagem da Opus 23 já estava programada, e seria uma English IPA que produziríamos para enviar ao III Concurso de Cervejas Artesanais das ACervAs. Porém, em cima da hora, por falta de fermento adequado, resolvemos fazer outra cerveja para o concurso, a Strong Dark Ale.
Já havíamos feito um esboço da receita há um tempo atrás, e resolvemos revisá-la seguindo algumas dicas obtidas no livro "Brew like a Monk". Este livro é imprescindível para quem
deseja produzir cervejas de estilo belga autênticas.
Nesta receita utilizamos açúcar mascavo, além de 6 tipos de malte. O açúcar, ao contrário do que pode parecer, ajuda a deixar a cerveja mais seca (menos doce!), o que é importante numa cerveja com um alto teor alcoólico (9%). E a utilização de açúcar é praticamente regra nas cervejas Belgas. Sorte que não existe lei de pureza na Bélgica!
No domingo, resolvemos repetir uma receita que fez bastante sucesso entre nossos amigos: a "Amnésia", uma American IPA de 8%. Utilzamos apenas malte pilsen e carahell, e colocamos também um pouco de açúcar cristal (5%) para deixá-la mais seca. O amargor de 40 IBUs é um pouco baixo para uma IPA forte como esta, mas queremos que ela fique uma cerveja fácil de beber, apesar do elevado teor alcóolico. Afinal, o nome dela é amnésia! rs

Um comentário:

Rosi disse...

... diria que sou “privilegiada” por estar presente nas várias brassagens que já aconteceram desde então...
Admiro muito vocês pela dedicação na produção de cada tipo de cerveja! Eh algo que lhes dá muita satisfação interior.

...e nossos finais de semana são sempre recheados, pães, pizzas, calzones, tudo com toque de malte. Eh realmente ficamos todos :)
Bjos