terça-feira, 1 de abril de 2008

Cerveja Moçambique

Quem nos conhece pessoalmente e frequenta a Padaria Metrópole na trindade já sabia, e agora que os 2 principais blogs cervejeiros (Bob e Edu) já divulgaram, chegou a hora de anunciamos oficialmente a nossa parceria com o Reinoldo da Cervejaria da Ilha na criação de uma nova marca de cerveja artesanal, a Moçambique.

A idéia de fazermos uma parceria com o Reinoldo já existe há muito tempo, desde a época que começamos a falar em fazer cerveja em casa, lá por 2006. A idéia era utilizar nossa produção caseira como uma espécie de laboratório para futuras novas receitas da Cervejaria da Ilha, que por sua vez nos forneceria ajuda técnica nas nossas cervejas.

Depois de um atraso no início de nossa produção, a idéia voltou a ser discutida e com a rápida evolução da Opus a conversa foi ficando mais séria, até que no início do ano decidimos que deveríamos começar, definindo um estilo e fazendo uma brassagem experimental.

A definição do estilo acabou se dando por uma coincidência. O Reinoldo já estava há tempos querendo fazer uma cerveja escura, e nós estávamos com uma Porter maturando. Decidimos então adaptar a receita caseira para a fábrica e providenciar a matéria prima para fazer a brassagem assim que possível.

A adaptação da receita rendeu boas discussões. Além da nossa dificuldade em dimensionar a utilização de matéria prima para a fábrica, o que seria trabalho para o Reinoldo, tivemos que encarar uma situação nova para nós. A nossa Porter estava muito boa, mas algumas pessoas ao experimentá-la a acharam um pouco amarga demais e com muito gosto de café. Será que esta receita agradaria a um público maior? Havia chegado o momento de definirmos o público alvo da Moçambique.

A beleza de se fazer cerveja em casa é justamente termos como público alvo nós mesmos, porém a questão de mercado torna esta definição bem mais delicada. Como cervejeiros caseiros nos inclinamos a fazer algo mais intenso, próximo ao que fizemos em casa, mas o Reinoldo nos convenceu a pensarmos no nosso público como pessoas que querem beber uma cerveja diferenciada, mas não estão procurando algo muito extremo.

O resultado é uma cerveja de amargor médio, um sabor torrado presente porém equilibrado com o malte caramelo, final seco e um teor alcoólico de 6,5%.

Foto cortesia de Edu Passarelli.

Para nossa felicidade, a cerveja tem sido muito bem aceita, tanto por pessoas sem muito contato com as cervejas especiais quanto por pessoas que já estão acostumadas com cervejas diferenciadas.

O nome Moçambique é uma referência à bela praia do Moçambique, que fica a poucos quilômetros da Cervejaria da Ilha.

Ficamos muito felizes por fazer parte de uma tendência que vem crescendo no Brasil, e esperamos que estas parcerias entre cervejeiros caseiros e industriais continue a render bons frutos.

Um comentário:

Celso Freitas Pedro disse...

A iniciativa e o proposito sao ambos fenomenais. A pergunta que eu deixava aqui ficar seria:

Onde posso degustar do producto final desta iniciativa'Cerveja Mocambique'na cidade de Nampula.

pedrocelsopedro@gmail.com